Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Literacriando: últimas vagas para curso de mediadores de leitura no câmpus Camaquã
Início do conteúdo da página
LITERACRIANDO

Literacriando: últimas vagas para curso de mediadores de leitura no câmpus Camaquã

A iniciativa pretende desenvolver o hábito da leitura na escola

  • Publicado: Quinta, 18 de Maio de 2017, 16h11
  • Última atualização em Quinta, 18 de Maio de 2017, 16h17

Restam poucas vagas para o curso “Literacriando: caminhos para ler o mundo”, idealizado no câmpus Camaquã. A intenção do projeto é formar mediadores de leitura nas escolas da rede pública. Para se inscrever, o interessado deve preencher a ficha disponível no link.

A iniciativa, que é gratuita, ocorrerá entre os meses de junho e novembro. Os encontros serão realizados uma vez por mês, sempre na terça-feira, das 18h30 às 21h30, no miniauditório do câmpus. A programação conta com palestras, relatos de experiências e exposição dos trabalhos realizados. No dia 15 de novembro, o projeto desembarca na feira do livro de Porto Alegre para ministrar uma oficina em parceria com a Câmara Rio-Grandense do Livro. Confira ao lado o cronograma de atividades.

O público-alvo do Literacriando são professores de língua portuguesa do ensino médio e das séries finais do ensino fundamental, além de bibliotecários e equipe diretiva. Haverá certificado de 30 horas para quem comparecer a, pelo menos, 80% das atividades propostas.

O (per)curso

Por trás do Literacriando há um longo percurso trilhado pelos professores e alunos do câmpus Camaquã. A responsável pela iniciativa, professora Sandra Salenave, conta que tudo começou com projeto de pesquisa Traçando o Perfil do Leitor, desenvolvido entre julho de 2015 e julho de 2016. O estudo tinha como objetivo retratar os hábitos de leitura de alunos do câmpus.

Os resultados do projeto mostraram que os entrevistados liam um ou nenhum livro por mês. Com a intenção de aumentar esse índice, os responsáveis pela pesquisa resolveram tomar atitudes práticas: “começamos a realizar ações para incentivar o hábito de ler, como a criação de página no Facebook, mural na biblioteca e canal no YouTube”, lembra a professora. Além disso, foram realizadas outras atividades como semana e gincana literárias.

A ação foi tão positiva que, em 2016, o projeto Traçando o Perfil do Leitor venceu o Prêmio RBS de Educação na categoria Jovem Protagonista de Escola Pública. Com o reconhecimento, Sandra e os outros integrantes do projeto decidiram desenvolver o Literacriando, expandindo as ações para a comunidade.

LEIA TAMBÉM

Aluno do câmpus Camaquã vence Prêmio RBS de Educação

registrado em:
Fim do conteúdo da página